[Resenha] Jack, o estripador: Rastro de Sangue - Kerri Maniscalco

em 27 de jun. de 2021

Título: Jack, o estripador: Rastro de Sangue
Autor: Kerri Meniscalco
Editora: Darkside Books
Ano: 2018
Páginas: 354
CompreAmazon
Classificação: ✮✮
Sinopse: O assassino mais perigoso da história espera por você Combine a astúcia de Sherlock Holmes com a determinação de Lia, a heroína das Crônicas de Amor & Ódio. Pronto, você já tem uma pista de quem é Audrey Rose, a detetive protagonista de Rastro de Sangue: Jack, o Estripador. Prepare-se para acompanhá-la pelos becos sombrios de Londres neste romance policial com grande pesquisa histórica. Você nunca mais vai encarar a era vitoriana do mesmo jeito após devorar este lançamento da DarkSide Books.

Audrey Rose não é a típica donzela inglesa do século xix. Quando ninguém está vendo, a jovem realiza autópsias no laboratório de seu tio, contrariando a vontade de seu pai e todas as expectativas da sociedade. Ela pode não saber fazer um penteado elaborado, mas faz uma incisão em Y num cadáver como ninguém. Seus estudos em medicina forense a levam na trilha do misterioso Jack, cujos assassinatos brutais derivados de uma terrível sede de sangue amedrontam a cidade. E Audrey Rose, empoderada desde o berço, quer fazer justiça às vítimas - ​​mulheres sem voz e marginalizadas por uma sociedade extremamente sexista. Na companhia de Thomas Cresswell, o aprendiz convencido e irritante de seu tio, ela decide seguir seus instintos e os rastros de sangue do notório assassino. Afinal, nenhum homem foi capaz de descobrir sua identidade. Esse é um trabalho para uma mulher.

Rastro de Sangue: Jack, o Estripador é o primeiro volume de uma série que já prevê inspiração em outros personagens clássicos da era vitoriana, como o Príncipe Drácula e o Escapista Harry Houdini. É também o romance de estreia de Kerri Maniscalco, autora descoberta por James Patterson, que vem conquistando o coração de leitoras e leitores em todo o mundo. Aqui no Brasil, os fãs podem esperar aquele padrão de qualidade quase psicopata da DarkSide Books. Uma edição feita sob medida para acompanhar os leitores nessa investigação cheia de reviravoltas. E, como se fosse preciso dizer, em capa dura, é claro.

Rastro de Sangue: Jack, o Estripador faz parte da linha editorial DarkLove, só com livros escritos por mulheres com grandes histórias para contar. Os detalhes sobre medicina forense aproximam também os fãs de livros da coleção Crime Scene, como O Segredo dos Corpos ou os Arquivos Serial Killers, de Ilana Casoy. Recomendado também para os amantes de CSI, Mindhunter, O Terror Gótico de Penny Dreadful e o Medo Clássico de Edgar Allan Poe.

   Iremos conhecer Audrey Rose Wadsworth, uma jovem de família aristocrata que estuda medicina forense com seu tio (e sem o conhecimento de seu pai). Ao mesmo tempo, a cidade de Whitechapel tem vivido momentos de horrores, pois, um assassino tem deixado rastros de sangue pela periferia.

  Audrey começa a desconfiar que o assassino é alguém bem próximo, e decide investigar o que está acontecendo na cidade. Junto com Thomas Cresswell, também estudante de medicina e auxiliar de seu Tio, eles irão entrar em uma aventura nas pequenas ruelas da antiga Londres.


   Eu participei de uma leitura coletiva, e esse foi o livro lido no mês de fevereiro. O livro começa num ritmo mais lento, mas logo depois entramos na leitura e não queremos largar mais. O ambiente vitoriano da trama e as pistas que a autora coloca, deixa um suspense que ansiamos para resolver.

  Os personagens são fantásticos, e Audrey me ganhou já no começo do livro. Ela é destemida e não aceita as imposições que a sociedade colocava para as mulheres na época. Outro que me ganhou foi Thomas e seu sarcástico humor com as situações, e logo já estava torcendo pelos dois juntos!

   Jack, o estripador foi uma figura real que aterrorizou Londres em 1888, que é o cenário de fundo da trama, porém ele nunca foi pego. A autora soube como mesclar a trama com a história do Jack estripador, e vemos que ela estudou bastante o caso para usar as informações corretas no livro. Ainda não conhecia a escrita dela, mas fiquei fascinada e não vejo a hora de ler os próximos livros.

  É um livro que vale super a pena! Este é o primeiro da série Rastro de Sangue, seguido por O príncipe Drácula e O grande Houdini. E nem preciso dizer que a edição da Darkside está belíssima, com mapas e figuras de anatomia que são relacionadas com a trama.




Nenhum comentário:

Postar um comentário



Topo