[Resenha] Joyland - Stephen King

em 22 de mar. de 2020


Título: Joyland
Autor: Stephen King
Editora: Suma de letras
Ano: 2015
Páginas: 240
CompreAmazonSubmarino
Classificação: ✮✮✮✮
Sinopse: Carolina do Norte, 1973. O universitário Devin Jones começa um trabalho temporário no parque Joyland, esperando esquecer a namorada que partiu seu coração. Mas é outra garota que acaba mudando seu mundo para sempre: a vítima de um serial killer.

Linda Grey foi morta no parque há anos, e diz a lenda que seu espírito ainda assombra o trem fantasma. Não demora para que Devin embarque em sua própria investigação, tentando juntar as pontas soltas do caso. O assassino ainda está à solta, mas o espírito de Linda precisa ser libertado - e para isso Dev conta com a ajuda de Mike, um menino com um dom especial e uma doença séria.

O destino de uma criança e a realidade sombria da vida vêm à tona neste eletrizante mistério sobre amar e perder, sobre crescer e envelhecer - e sobre aqueles que sequer tiveram a chance de passar por essas experiências porque a morte lhes chegou cedo demais.
           O Stephen King é sem dúvidas meu autor favorito, já que o gênero terror/horror tem o meu coração todinho, porém não é disso que se trata Joyland. Nesta trama temos o mestre escrevendo algo mais dramático e melancólico que nos leva a respirar fundo e pensar em certos aspectos da nossa vida.
             Nesta leitura iremos acompanhar Devin Jones, um jovem universitário a procura de um emprego de verão para conseguir manter sua faculdade e também suas necessidades. Após ter o coração partido, ele encontra o emprego que esperava em Joyland, um parque de diversões local na Carolina do norte, e sabe que ali é a oportunidade de esquecer suas dores e juntar uma grana. Contudo, sua vida muda ao saber que aconteceu um assassinato no parque e o fantasma da garota ainda vaga por la. Com a ajuda de Mike, uma amizade muito especial que Devin fez, ele ira tentar descobrir o que realmente aconteceu e os segredos atrás do assassinato para assim conseguir libertar o fantasma de Linda Grey. 

Imagem de mimikama por Pixabay
     Eu sou uma real suspeita quando o assunto é Stephen King, porque eu sempre me apego a tudo que ele escreve e dessa vez com Joyland não foi diferente. A trama tem aquele leve toque de terror e suspense (é bem mínimo, se comparado a suas outras obras), mas o que encontramos aqui é lições sobre viver e aprender e aproveitar a vida enquanto ainda podemos e com alegria e coragem. No livro o autor consegue nos mostrar como que a amizade pode mudar a vida de algumas pessoas, e como a vida nem sempre nos da aquilo que desejamos.
     Os personagens são extremamente cativantes, Devin e Mike merecem destaque pela amizade que formam e em como nos faz torcer por eles durante a trama toda. O ambiente de circo dá o tom de divertimento ao livro e nos faz afundar nos bastidores dos parques de diversões junto com sua linguagem própria, pipoca, roda gigante e muita criança sorrindo.
      O livro se passa no ano de 1973 e nos trás uma sensação de nostalgia que nos envolve completamente e a leitura é fluida e acaba sendo rápida. O drama construído sobre uma criança alegre e um jovem adolescente em um ambiente animado que é Joyland mostra que King é alguém que pode se aventurar em diversos gêneros e que se sobressai em todos eles.
      Essa é a minha dica de hoje, e uma dica que recomendo fortemente nessa quarentena pois é rápida e bastante significativa.

Um comentário:

  1. Gostei bastante do artigo de hoje, sempre estou aqui acompanhando seu blog. Tenho aprendido muitas coisas legais aqui.

    Beijos 😘.

    Meu Blog: Dicas de Tecnologia

    ResponderExcluir



Topo